Portugal: Algarve e Alentejo

artime 660.JPG
Algarve: as formações rochosas irregulares dão charme à pequena praia de Arrife

Passamos dez dias em Portugal, no verão, viajando de carro pelo Algarve, Alentejo e Lisboa. Conhecemos praias lindíssimas no sul de Portugal, quase todas com muitas falésias, formações rochosas variadas e um mar de tom azul cristalino. Procuramos fugir dos lugares mais famosos onde ficam os grandes resorts lotados de europeus em férias e demos preferência às pequenas cidades e praias mais desertas. No Alentejo, vagamos por vilarejos encantadores, pontilhados de castelos medievais e casarios históricos preservados. A sensação é de uma viagem no tempo.

O interior de Portugal guarda lugares lindos e charmosos, com boa infraestrutura hoteleira, gastronomia excelente, principalmente de pescados no Algarve e carnes no Alentejo, sem falar na variedade de vinhos, que é sensacional. Ficamos hospedados em pousadas instaladas em antigos palácios e conventos, totalmente reformadas para proporcionar conforto aos hóspedes, porém com a preservação da arquitetura original.

No Verão, a temperatura fica em torno de 30º C, mas as noites são frescas. Lisboa foi a cidade mais quente de nosso roteiro, cujos termômetros na rua apontavam para mais de 40º C. As estradas pelas regiões que passamos são boas e não tivermos dificuldade de dirigir, munidos de um GPS.

ALGARVE

artime 432.JPG
Centro histórico de Faro: ar bucólico na capital do Algarve

Começamos nossa viagem pela cidade de Faro. Um voo da TAP saindo de Salvador, com conexão em Lisboa, nos deixou na capital do Algarve.  Alugamos um carro para conhecer a região de praias, no Sul de Portugal. Pernoitamos duas noites em Faro, na bela Pousada Palácio de Estoi, instalada num antigo Palacete, totalmente reformado internamente, porém com preservação da arquitetura externa.

No primeiro dia, conhecemos o centro antigo de Faro, onde há um grande paço com laranjeiras, conventos, igrejas e prédios históricos distribuídos em pequenas ruas com calçamento de pedra. Assistir ao por do sol na muralha que fica em frente ao mar é uma boa pedida. No porto, há muitos barcos e lanchas ancoradas. Tudo isso empresta um ar bucólico a esta parte da cidade, proporcionando um passeio encantador pela capital do Algarve.

IMG_20150621_150623567.jpg
Muralha da Fortaleza de Sagres: na extremidade oriental do Algarve

No dia seguinte, exploramos o litoral a oeste de Faro, indo até a extremidade onde fica Sagres, a 119 km. Visitamos a Fortaleza de Sagres, belo local com vistas fantásticas do mar. Dali, partimos para Lagos, onde almoçamos, antes, fizemos paradas em várias praias, todas elas com lindos cenários compostos por falésias, formações rochosas irregulares e mar azul intenso.

Apesar da temperatura por volta de 30º C, a água do mar é muito fria e, nós, nordestinos, acostumados com nossas águas morninhas, apenas apreciávamos a paisagem e molhávamos nossos pés. Nesse dia paramos nas belas praias do Porto de Móis, em Lagos, e no charmoso balneário do Carvoeiro, que fica em Lagoa, repleto de restaurantes, barzinhos e lojinhas de artesanato e presentes. No final do dia, depois do sol se por, uma brisa fresca corre do mar e, neste clima, voltamos para o “nosso” Palácio em Faro.

artime 606.JPG
Praia do Porto de Móis, em Lagos

Amanheceu e colocamos o pé na estrada de novo, para conhecer mais uma parte do litoral oeste. Ficamos encantados com as rochas irregulares que dão um aspecto singular à pequena praia dos Arrifes, onde fica o restaurante A Sardinha. Passamos pelo centro de Albufeira, um dos locais mais famosos do Algarve. A cidade fica no alto e o acesso ao mar é feito por elevadores ou uma longa escada. Apesar da fama, a praia que fica no centro da cidade não é uma das mais bonitas.

De Albufeira, partimos na direção leste do Algarve, para Tavira, que fica a 38 km de Faro, cidade onde dormiríamos nessa terceira noite. Ficamos hospedados na Pousada de Tavira Historic Hotel, instalada num antigo convento da Garça, que foi restaurado. Nosso almoço foi no restaurante A ver Tavira, que proporciona uma linda vista da cidade.

artime 750 (2).jpg
A bela cidade de Tavira, na porção leste do Algarve, já próximo da Espanha

Tavira é um pequeno tesouro do Algarve. A cidade, que tem pouco mais de 26 mil habitantes, reúne uma antiga ponte romana, as ruínas de um castelo mouro, igrejas góticas e renascentistas e pracinhas bem cuidadas. A presença da cultura árabe e romana é marcante nessa região de Portugal, herança das invasões árabes e romanas na Península Ibérica.

artime 755 (2).jpg
A antiga ponte romana repousa sobre o Rio Gilao em Tavira

Nossa visita foi próxima aos festejos juninos e encontramos a cidade lindamente enfeitada para o São João. Como só passaríamos um dia, nos restringimos aos atrativos locais e nem fomos à praia, que fica um pouco distante e é acessada por meio de um ferry que atravessa o rio Gilao que corta a cidade.

artime 781.JPG
Ruas de Tavira enfeitadas com capricho para os festejos juninos

ALENTEJO

artime 921.JPG
A pequena Mértola, vista do alto de seu castelo

Deixamos o Algarve e subimos de carro para a região do Alentejo que ocupa um terço do território português, onde moram apenas 500 mil pessoas. Aqui, o tempo passa lentamente, como podemos observar nas cidadelas que encontramos no meio do caminho. Sem pressa, paramos em Mértola, a 93 km de Tavira, atraídos pelo castelo que aparecia no topo de uma colina. Subimos as ruas vazias de relevo irregular da pequena cidade e visitamos o castelo, onde funciona o Museu de Mértola, que estava fechado naquela tarde de imenso calor.

Chegamos à Évora (132 km de Mértola), onde passaríamos as próximas três noites, no final da tarde.

IMG_20150622_244108407.jpg
Ruínas do templo romano de Diana: cartão postal de Évora

Évora é a capital do Alentejo, mas apesar de ser uma cidade de médio porte, guarda todas as características dos pequenos vilarejos dessa região de Portugal. Cercada de muralhas brancas, guarda as ruínas de um templo romano, construído no século 2º ou 3º a. C., em homenagem à Diana. Nossa hospedagem foi na Pousada Convento de Évora (Pousada dos Loios), também instalada dentro de um convento restaurado, num prédio lindíssimo, que fica justamente ao lado do Templo e Jardim de Diana.

Exploramos a cidade a pé, subindo e descendo suas ruas estreitas e enladeiradas que dão a impressão de que se voltou no tempo. Na noite que chegamos, os locais comemoravam a festa de São João, com muita música e venda de comidas em barracas nas ruas. Assistimos boas apresentações de cantores de fado e de conjuntos que tocam músicas típicas do Alentejo, em um palco aberto ao público, instalado no local.

artime 1094.JPG
Centro de Évora: a capital do Alentejo conserva os ares de vilarejo dessa região de Portugal

Visitamos alguns pontos de interesse, em Évora, como a Praça Giraldo, que tem arcadas  mouriscas e uma fonte central, datada de 1571. Ótimo lugar para um café, nas mesinhas que ficam no meio da Praça.

A capela dos ossos nos impressionou com suas paredes revestidas das ossadas de cerca de 5.000 monges. A construção é do século 17 e traz, em sua entrada, a seguinte inscrição “nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. As paredes revestidas de ossos e crânios humanos e a iluminação especial tornam a visita ao local impressionante.

artime 1189.JPG
Capela dos ossos: impactante pelas paredes cobertas de ossos humanos

Outro atrativo de Évora é a parte remanescente do Aqueduto da Água de Prata, edificado entre 1531-1537. Fomos visitar o lugar e almoçamos num pequeno restaurante “Recanto do Aqueduto”, atendidos pelo próprio dono, que fez questão de preparar pequenas porções dos pratos servidos, para que pudéssemos provar todos os sabores deliciosos da farta cozinha alentejana. O estabelecimento fica numa pracinha arborizada logo atrás do Aqueduto.

artime 1003.JPG
Castelo de Estremoz, no interior do Alentejo

No terceiro dia, fizemos um bate-volta de carro para conhecer outras duas encantadoras cidades do Alentejo. Começamos por Estremoz, que fica a 47 km de Évora. O lugar é um charme, com lojinhas, restaurantes e um belo castelo no ponto mais alto, com torre toda feita em mármore.

artime 1023.JPG
Paço Ducal, em Vila Viçosa

Nossa segunda parada foi em Vila Viçosa (19,6 km após Estremoz), cujo principal monumento é o paço ducal, palácio construído entre os séculos 16 e 17, que foi sede da casa dos Bragança.

Encerramos nossa visita à Évora subimos até Fátima (220km), para conhecer o Santuário. Passamos o dia ali e no final da tarde nos dirigimos a Cascais, distante 153 km, nossa próxima parada.

CASCAIS E LISBOA

artime 1270.JPG
Cascais: balneário vizinho a Lisboa é agitado no verão

O balneário fica localizado a 31 km de Lisboa. Ao contrário das pequenas cidades do Algarve que escolhemos conhecer, Cascais é um destino turístico agitado, com rede hoteleira sofisticada e comércio de alto nível. Há excelentes restaurantes e belas praias. Aqui, a água estava um pouco menos fria que no Algarve e deu para tomamos um banho de mar. As praias são bonitas e ficam cheias no verão. Circular de carro pela cidade é fácil, mas nem sempre se encontra lugar para estacionar. Como já conhecíamos os arredores de Cascais – Estoril e Sintra – ficamos apenas no balneário.

No final de nossa viagem, passamos por Lisboa. Como a TAP tem voos saindo direto de Salvador para a Europa, sempre que possível voamos por esta companhia e fazemos um stopover em Lisboa. Como sempre, ficamos hospedados no Pestana Palace Lisboa, excelente hotel, instalado num antigo palacete, com as áreas sociais decoradas com mobiliário de época. Lindíssimo.

artime 1329.JPG
Cercado de verde, o antigo palacete do século XIX, em Lisboa, abriga hoje o hotel que nos hospedamos

Como nossa passagem pela capital portuguesa era curta – apenas um dia e meio – e já conhecíamos as principias atrações históricas, aproveitamos para levar nossa filha para conhecer o Oceanário de Lisboa, que fica no Parque das Nações. A visita permite a incursão pelo fascinante mundo marinho sem tirar os pés da terra. O local é muito bem sinalizado, com instalações incríveis onde se pode ver as mais variadas espécies de peixes e animais marinhos. Os pinguins ficam em ambiente livre, podendo-se observá-los num habitat próximo ao real. Pagam-se 14 euros para acesso a exposição permanente e 17 euros, se houver exposições temporárias. Visita que vale a pena para crianças e adultos. Bem pertinho, fica a telecabine, um teleférico com vista do Rio Tejo e da área edificada de Lisboa. O passeio é muito bom, super indicado para combinar com a visita ao Oceanário. O ingresso custa cerca de seis euros.

Apesar da curta estadia, não deixamos de dar uma passadinha no Belém, para degustar os deliciosos pastéis da mais famosa pastelaria de Lisboa.  Por fim, visitamos o shopping Amoreiras, local onde se faz boas compras, com preços mais acessíveis que em outros países europeus.

Hotéis

Pousada Palácio de Estoi (Faro)

artime 405 (1).JPG
Pousada Palácio de Estoi: instalada num lindo prédio histórico na capital do Algarve

O Palácio de Estoi é um prédio histórico localizado em área tranquila da cidade de Faro onde funciona a Pousada de Estoi. Faz parte da rede Pousadas de Portugal, instaladas em prédios históricos restaurados como palácios e conventos. O prédio é muito bem conservado e tem alguns móveis de época. A transformação em pousada não alterou a arquitetura e o estilo do palacete, que conta com lindos jardins, piscina, restaurante e estacionamento grátis. Café da manhã excelente com muitas variedades. A única ressalva é que o hotel fica distante do centro de Faro, mas se você estiver de carro, o que é muito recomendado, a hospedagem é sensacional, pois fica em local tranquilo e charmoso.

Pousada de Tavira Historic Hotel

IMG_20150621_141236448 (1).jpg
Piscina com vista para o castelo mouro e quarto confortável

artime 702.JPG

Da mesma rede Pousadas de Portugal, fica nas instalações do antigo convento da Garça, construído no século XVI, totalmente reformado internamente, em frente a uma praça arborizada e próximo às ruínas do castelo mouro. Instalações confortáveis, excelente café da manha e staff supertencioso.

Pousada dos Loios (Évora)

IMG_20150622_132952218.jpg
Pátio interno e quarto da Pousada dos Loios

IMG_20150623_191415718_HDR.jpg

O hotel fica muito bem localizado, ao lado do Templo de Diana, que é o cartão postal de Évora. Os quartos ficam dentro das celas que eram usadas no convento e o prédio em si já vale a visita.
Possui estacionamento gratuito, porém é fácil se locomover a pé até o centro de Évora para visitar outras atrações. Boa opção de hospedagem, faço apenas uma ressalva quanto ao banheiro, que possui banheira de pé com chuveiro dentro e cortina, que acaba todo molhado durante o banho. O café da manhã servido no restaurante, dentro do convento, é muito bom, farto e variado, além disso a atmosfera do prédio histórico torna o lugar ainda mais especial.

Cascais Pestana

Trata-se de um grande hotel, que fica lotado no verão. Os quartos são bem amplos e confortáveis. O hotel tem piscinas externa e coberta, restaurante, estacionamento e boa infraestrutura. O café da manhã é bem servido e variado, mas o salão estava sempre cheio. Sua localização é boa, próximo da avenida que contorna o mar. Não é um hotel de charme como as pousadas de Portugal, mas nos atendeu bem.

Pestana Palace Lisboa

IMG_20150628_161352740.jpg
Charme e conforto no Pestana Palace Lisboa

Hotel maravilhoso localizado num Palácio do século XIX, considerado monumento nacional, com a preservação do prédio antigo, totalmente restaurado, onde ficam as áreas de lazer e gastronomia. Os quartos ficam numa área construída e interligada ao palacete, seguindo o mesmo padrão decorativo. Acomodações e serviços de alto nível, com o calor lusitano. Se estiver em família, é possível solicitar um quarto conjugado, assegurando mais espaço e privacidade para casal com filhos. 

Fotos de Suzy Freitas 

Esse texto não contém anúncios ou publicidade. A citação de estabelecimentos visa apenas compartilhar com o leitor a opinião pessoal da autora sobre os serviços experimentados.

31 comentários em “Portugal: Algarve e Alentejo

Adicione o seu

  1. Como eu amo Portugal!! Já fiz uma viagem de 30 dias pelo país e adoro rever os lugares por onde passei através dos posts de novos visitantes. Já fui 2x a Évora e nao me canso de ir. Gostei das dicas sinceras sobre os hoteis. Parabens pelo post.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, Aninha! Tavira é tudo de bom! Um pequena joia escondida no Algarve. E olhe que nos ficamos apenas na cidadezinha, nem fomos à região das praias de Tavira, porque optamos conhecer outras prais do Algarve. Se fosse refazer a viagem passaria duas ou três noites lá para explorar melhor prais, rio, cachoeiras…Obrigada pelo comentário e volte sempre!

      Curtir

  2. Que post mais completo! Estou apaixonada por este lugar. Gastronomia boa e Praia, além dos lugares históricos. Absolutamente incrível! Os vinhos dessa regido tb são excelentes. Marcando Portugal pra próxima trip agora mesmo!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Já me ganhou pela primeira foto rs.. que lindo !! confesso que não conhecia nada e já curti ! ótima escolha, sou igual a você fujo dos lugares famosos e prefiro um lugar mais tranquilo. Voltei no tempo contigo. Parabéns pelo post adorei conhecer, dicas super bacanas beijos

    Curtido por 1 pessoa

  4. Estou encantada com as fotos! Lugares lindos demais! eu ainda não conheço esse pedaço de Portugal e morro de vontade de conhecer! Estou fascinada com tudo que o lugar oferece! e os hoteís então! Estou ajudando meus pais numa viagem pra lá e esse post será muito importante.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Suzy, vou-te confessar uma coisa. Menosprezava Portugal. E não era pouco. Mas, de uns tempos para cá, tenho percebido as belezas desse país. Acho que não iria no verão (credo essas temperaturas, já me basta aqui no Brasil haha), mas agora tenho certeza de que quero viajar pelo país e conhecer cada cantinho bonito dele!

    Coisas me impressionam: realmente, belíssimas paisagens naturais. Outra coisa impressionante é a semelhança com o Brasil mesmo. Acho que realmente fomos colonizados pelos portugueses, hein, já que algumas fotos dão pra confundir super com alguma cidade histórica brasileira. Adoro!

    Super me apaixonei por essa Pousada Palácio de Estói. Que chique!

    Belo post!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Igor!\Que bom que gostou do post. Eu nunca fui no inverno, mas as temperaturas não são tão baixas no sul de Portugal. Já na serra da Estrela até neva. Para você, que quer fugir do calor, acho que será uma bela época. Obrigada pela visita. Um abraço.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Vamos viajar pra onde agora?

Roteiros, dicas e relatos de viagens

TripBruta

O mundo através dos meus olhos

http://ondevimparar.com.br/

Roteiros, dicas e relatos de viagens

Roteiro na Mão

Roteiros, dicas e relatos de viagens

Viajandinhas

Dicas de viagens de irmãs viajandinhas

The Get Away

Roteiros, dicas e relatos de viagens

%d blogueiros gostam disto: