Alter do chão

fazenda-de-vitoria-regias-2
Jardim de Vitórias Régias: Alter do Chão é a base perfeita para uma experiência amazônica

O norte do Brasil ainda não é um destino muito procurado pelos próprios brasileiros, mas tem um lugar que já ganhou o coração de viajantes nacionais e estrangeiros: Alter do Chão, no estado do Pará. O local já recebeu o título de “caribe amazônico” pela beleza das águas azuis do rio Tapajós que banham a Ilha do Amor, um banco de areia que emerge entre os meses de agosto e janeiro. Se não bastasse a beleza dessa praia de água doce, Alter do Chão é uma base perfeita para outras expedições para descobrir a Amazônia.Viajante em Série convidou Rafaella Rosi, do instablog @sintoniaviajante para compartilhar conosco sua viagem à Alter do Chão. Rafa é uma daquelas desbravadoras que amam roteiros ecológicos, portanto, se quiser dicas sobre destinos que priorizam o contato com a natureza, siga o @sintoniaviajante. E fique, agora, com o relato emocionante dessa expedição à Amazônia! (Suzy Freitas)

Encontro com a natureza

Texto e fotos de Rafaella Rosi, do Instagram @sintoniaviajante

Depois de viajar muito pelo Brasil, decidimos que precisávamos conhecer a Amazônia. Nossa paixão pela natureza em sua forma mais natural já estava clamando por esse encontro! Foi assim que decidimos dedicar uma semana à Alter do Chão, no Pará.

canal-do-jari
Rafa carrega um bebê preguiça no Canal do Jari

Chegar lá não é uma missão das mais fáceis, mas descobrimos que os lugares mais especiais ficam escondidos mesmo! Nossa viagem até lá durou 14 horas, e valeu cada minuto. Você deverá voar até Santarém e de lá, vencer os míseros 37 km que te separam desse oásis. Se seu voo faz conexão em Manaus, atenção: Santarém está no fuso de Brasília, mas Manaus não, então fique atento ao horário local pra conexão. Ah, e se você for por Manaus, no trecho até Santarém escolha um assento do lado direito, pois você poderá apreciar uma vista magnífica do Arquipélago das Anavilhanas, que é formado por mais de 400 ilhas e alagado pelo Rio Negro; é uma das reservas de água doce mais importantes do mundo.

iguarapé-do-jamaraquá2
Igarapé do Jamaraquá: tesouro guardado só para moradores

Se você nunca ouviu falar em Altér do Chão antes, vou te dar uma referencia: possui o título de Caribe Amazônico e foi eleito pelo “The Guardian” como a Praia mais bonita do Brasil e está entre as dez mais bonitas do mundo! Está começando a considerar Altér (pros íntimos) como seu próximo destino?! E se eu disser que depois que conhecemos, todas as praias de água salgada perderam a graça?! Aposto que agora você ficou curioso!

Então, vou listar os lugares que você tem que conhecer quando chegar a esse lugar maravilhoso!

Ilha do Amor

ilha-doamor

Eis o cartão postal de Alter do Chão! A Ilha só aparece quando as águas começam a baixar, em agosto. Desde a vila até a Ilha, a travessia é feita por canoas e custa R$ 5,00. Água transparente, quentinha e um cenário deslumbrante. Existe estrutura aqui, só é preciso ficar atento quanto ao dia da semana. Durante os dias úteis, os quiosques se revezam, aos finais de semana, todos abrem. Leve dinheiro, pois o sinal pra cartão aqui é quase sempre falho.

Ponta do Cururu

ponta-do-cururu-5

 

O lugar que sempre nos faz suspirar! O por do sol mais lindo que vimos em toda a vida! Ver o astro rei deitando no Tapajós enquanto os botos saltavam quase como em um balé fez esse lugar entrar na nossa lista de lugares preferidos no mundo! Assim como todos os lugares que vou citar, só se chega aqui de barco. Você pode sair da vila, da Ilha do Amor ou passar aqui na volta de passeios mais longos. Seja como for, inclua em seu roteiro. Tenho certeza que você vai querer voltar outras vezes durante sua estadia!

ponta-do-cururu-2
Rafa e o marido, Mário Rosi, ficaram encantados com o por do sol em Ponta do Cururu

 

Floresta Nacional dos Tapajós (FLONA)

flona

Fechamos uma caminhada para conhecer as sumaúmas, conhecidas como as sequoias amazônicas. Elas são chamadas “árvores da vida” ou “escadas pro céu”, pois chegam a 90 metros de altura. Aposto que você já viu alguma imagem de várias pessoas de mãos dadas abraçando seu tronco. Nosso pacote contemplava também o almoço na Comunidade do Jamaraquá, simples e delicioso. Aproveite para conhecer o artesanato local, é lindo!

Quando chegamos à primeira Sumaúma pedimos ao nosso guia que nos levasse ao Igarapé do Jamaraquá, já que só os moradores da comunidade têm acesso ao local hoje em dia. O turismo foi proibido para preservar esse santuário. O guia olhou pra mim e disse, em toda sua simplicidade: “não podemos levar ninguém lá, moça, porque é nosso tesouro, mas vejo nos seus olhos que seu desejo é intenso. Olha que a caminhada é de umas quatro horas até lá. A senhora aguenta?” Nunca vou me esquecer disso e sou muito grata a ele!

iguarape-do-jamaraqua
Após quatro horas de caminhada no meio da floresta, enfim, o Igarapé do Jamaraquá!

Andamos por mais quatro horas em meio à Floresta Amazônica, sem trilha, sem nada. Tudo sendo aberto no facão mesmo. De repente, meus olhos se encheram de água e apenas deixei toda aquela energia inundar meu corpo: foi o lugar mais lindo que meus olhos já viram.

Comunidade Maguari

Aqui se vende artesanato de látex. Nunca vi tanta simplicidade junta, juro juradinho. Aproveite para comprar óleo puro de andiroba por R$ 12,00 e manteiga por R$ 5,00.

Praia de Ponta de Pedras

Outro local que merece estar na lista de lugares imperdíveis em Alter. Se programe para almoçar aqui e desfrutar do por do sol. É uma boa dobradinha com o Canal do Jari, na ida você escolhe seu Pirarucu bonitão e, na volta, ele estará prontinho te esperando. E os botos novamente farão parte do espetáculo!

Canal do Jari

canal-do-jari-2

Aqui as águas azuis do Rio Tapajós se encontram com as barrentas do Rio Amazonas. O Canal é um braço do Amazonas que fica inundado de fevereiro a julho. A fauna é rica e você pode ver inúmeras espécies. Eu tive a sorte de poder pegar um risonho bebê preguiça no colo e foi realmente especial. Também foi no encontro das águas que vimos o boto cor de rosa. Aqui você faz uma pequena trilha na floresta e desfruta de uma vista muito diferente a partir da varanda de palafitas. Aproveite para conhecer mais sobre a cultura local no caminho. O gado, por exemplo, tem que ser remanejado ao menos duas vezes por ano por conta das cheias.

Jardim de Vitórias Régias

alter-do-chao-1

Nesse lugar, nosso querido barqueiro Carlinhos caprichou! Nossa sintonia foi tanta que ele, gentil que só, quis nos mostrar os seus lugares preferidos e decidiu que deveríamos conhecer esse lugar. É uma propriedade privada e o ingresso sai a R$ 10,00 por pessoa. Na volta ele ainda nos presenteou com uma pescaria de piranhas!

fazenda-de-vitoria-regias

Lago Preto

lago-preto

Um lugar quase desconhecido pra maioria dos turistas e que nos causou um espanto danado! Como Deus foi generoso, parece que era uma aquarela, onde cada pincelada foi dada com o maior capricho do mundo!

Praia do Pindobal

pindobal-por-do-sol-3

Uma praia de rio com caramanchões na água e um por do sol de tirar o fôlego de qualquer mortal. Preciso enfatizar que os fins de tarde aqui foram maravilhosos!! Se programe pra almoçar, é uma ótima combinação com Lago Preto e Floresta Encantada.

Floresta Encantada

 

floresta-encantada

Saindo em direção ao Lago Verde, você entrará em uma floresta inundada, onde o barqueiro tem que manejar o barco com cuidado para não encalhar. Logo chegamos em um barzinho, no meio do nada, e é ali que começa o passeio. Em canoas a remo, entramos em direção a uma imensidão de água e floresta. Um dos lugares mais cênicos de lá, pois o espelho d’água refletindo a copa das árvores é dos mais primorosos. O passeio custa R$ 10,00 por pessoa.

2

3 (2)  MELHOR ÉPOCA

A melhor época para visitar é na seca. As águas começam a baixar no comecinho de agosto e chegam ao mínimo em janeiro. Recomendamos o mês de agosto, quando fomos, quando os rios ainda estão caudalosos, mas vários lugares já surgiram na paisagem.

_______________________________________________

Espero que tenham gostado do post sobre esse lugar que é meu preferido no mundo! Obrigada, querida Suzy, pelo convite. Foi realmente um prazer poder reviver em detalhes dias tão especiais como os que passei nesse paraíso!

Vai por mim (2)

40 comentários em “Alter do chão

Adicione o seu

  1. Meninas!!! Parabéns pela parceria!! Fiquei muito surpresa com o roteiro e vou confessar minha ignorância: desconhecia completamente a existência desses lugares!! Fiquei impressionada em como nosso País tem atrativos que nem mesmo nós sabemos! E também de como são lindos e podem se transformar em passeios imperdíveis por vários aspectos como as belezas naturais, gastronomia e cultura. Adorei o post! Muito obrigada por compartilharem conosco! Beijos para as duas!

    Curtir

  2. Estou fascinado pelo relato deste lugar. Meus olhos se encheram de água. Nosso Brasil é imenso, e a beleza está em todos os lugares. Infelizmente o turismo na região Amazônica não é divulgado como se deve ou só se falam em desmatamento, e cada vez que leio sobre este lugar, fico mais fascinado a conhecer. Já fui em Belém, mas quero conhecer outras cidades e também ajudar na divulagação dessa região que é riquíssima, em natureza, arte, povo, cultura e gastronomia.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Simplesmente apaixonante.
    Roteiro completo, fotos de tirar o fôlego e agora estou aqui morrendo de vontade de conhecer..rsrs
    O Brasil é um país incrível e esse roteiro me surpreendeu muito, confesso que desconhecia totalmente.
    Parabéns pelo post.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Alex! Fico muito feliz que tenha gostado do post! O texto e as fotos são de nossa colaboradora especial, Rafaella Rosi, do IG @sintoniaviajante. Se você curte roteiros ecológicos não deixe de seguir o IG de Rafa, cheio de ótimas dicas de viagens para lugares sensacionais. Um abraço.

      Curtir

  4. Estou namorando o norte do país faz é tempo! Tenho amigos que moram por estes lados e não sei porque ainda não aconteceu! Mas tudo tem seu tempo!

    Esse relato está mesmo de acordo com toda a exuberância dessa região! Deu para sentir daqui a energia de todos estes passeios, de todos estes lugares e das pessoas… aquela trilha em meio a floresta deve ter sido mesmo muito forte!

    Um dia quem sabe, eu vou ver tudo isso de perto?! bjs

    Curtir

  5. Que lugar lindooo!
    Realmente o norte não é muito procurado, mas deveria porque é lindo demais! Vou louca para ir, mas ainda não tinha ouvido falar no Alter do Chão. Só que lendo esse post me apaixonei! É lindo demais hein? Alias, como tem coisa linda no nosso país!
    Muito legal esse título de Caribe Amazônico! haha! E merece mesmo o título. Que águas azuis mais lindas essa do rio Tapajós! A Ilha do amor também deve ser demais mesmo, especialmente por aparecer só entre agosto e janeiro. Muito especial isso! *-*
    Adorei essa viagem da Rafaella, lindo relato! Fiquei com muita vontade de ir para lá também!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Vamos viajar pra onde agora?

Roteiros, dicas e relatos de viagens

TripBruta

O mundo através dos meus olhos

http://ondevimparar.com.br/

Roteiros, dicas e relatos de viagens

Roteiro na Mão

Roteiros, dicas e relatos de viagens

Viajandinhas

Dicas de viagens de irmãs viajandinhas

The Get Away

Roteiros, dicas e relatos de viagens

%d blogueiros gostam disto: