Viagem para a Colômbia: um país surpreendente

Bandeira da Colômbia no Castelo de São Felipe
Bandeira da Colômbia tremula em frente do Castelo de São Felipe

Somos vizinhos, mas não nos conhecemos! Era isso que eu pensava sobre a Colômbia, um país que sempre me chamou a atenção, mas ainda não tinha visitado até que surgiu a oportunidade que eu esperava: meu irmão se mudou para Medellín com a esposa! Foi o que bastou para eu convencer a família a visitá-los e ainda dar uma esticada até outras duas cidades que já estavam na minha lista de desejos na América do Sul: Cartagena e Bogotá. Assim, realizamos nossa primeira viagem para a Colômbia.

Partimos eu, o maridão, nossa filha de 16 anos e um casal de tios em voo da Latam de Salvador para Cartagena, com conexões em Guarulhos (SP) e em Bogotá.

Gastronomia, arte e natureza são atrativos do País

4

ÍNDICE DE POSTS SOBRE A COLÔMBIA

Além desse post com informações gerais sobre nossa viagem para a Colômbia, veja nosso roteiro detalhado em cada cidade nos seguintes posts:

4

A Colômbia não tem dimensões territoriais estratosféricas como o Brasil, mas a diferença de altitude do relevo e a proximidade com a linha do equador garantem ao país uma grande diversidade de clima, paisagens e culturas. Durante os 12 dias de nossa viagem, experimentamos as quatro estações do ano, enfrentando temperaturas e altitudes que variaram de 12º C e 2.600m, em Bogotá, 26º C e 1.520m em Medellín e 36º C ao nível do mar em Cartagena.

Centro histórico de Cartagena na Colômbia
Sítio histórico de Cartagena é encantador

Nessa expedição, fomos gratamente surpreendidos! A gentileza dos colombianos, sempre sorridentes e prestativos com os turistas, ajuda a desfazer a ideia de um país marcado pelo passado de violência e insegurança causados pela guerrilha interna e pelo narcotráfico. Caminhamos pelas ruas e utilizamos taxi, inclusive à noite, sem qualquer problema. O patrimônio arquitetônico e cultural do país é riquíssimo. Hotéis, restaurantes e serviços turísticos têm excelente custo. Enfim, a Colômbia é um destino próximo, lindo e de excelente custo, merecendo entrar na rota dos viajantes brasileiros. Todos serão recebidos com mucho gusto, expressão largamente usada pelos sorridentes colombianos.

CIDADES VISITADAS EM NOSSA VIAGEM

  • Cartagena (capital do departamento de Bolívar)
  • Medellín (capital do departamento de Antioquia)
  • Bogotá (capital do País)

VOOS

Não há voos diretos do Brasil para Cartagena, todos fazem conexão em Bogotá ou na cidade do Panamá. Vooamos para Cartagena pela Latam partindo de Salvador, com conexões em Guarulhos e Bogotá. O tempo de voo Guarulhos/Bogotá é de 6h15 e Bogotá/Cartagena 1h20.

VOOS INTERNOS

Para os trechos internos (Cartagena/Medellín/Bogotá) optamos pela low coast colombiana Viva Colômbia, pois, no período de nossa viagem, estava com o melhor custo, comparado com as pesquisas que fizemos nos sites da Latam e Avianca. Tivemos uma boa experiência com a companhia colombiana, com voos pontuais e serviço a contento. O tempo de duração do percurso do voo de Cartagena para Medellín é de 1h10 e de Medellín para Bogotá, 55 minutos.

 

Nossa viagem no mapa

Mapa das cidades visitadas na Colômbia

O que você precisa saber antes de sua viagem para a Colômbia

Vista do centro de Bogotá na Colômbia
Bogotá é uma cidade agitada
  • Documentos: brasileiros podem ingressar no país portando RG, sem necessidade de passaporte. Se for usar passaporte, o documento deve ter validade durante todo o período da viagem e espaço em branco para o carimbo de entrada. Os documentos devem estar em bom estado de conservação e com foto que permita identificar o titular. Caso o voo para Colômbia faça escala em país fora da região da UNASUL (Argentina, Bolívia, Chile, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela), é fundamental levar o passaporte e verificar a necessidade de apresentação de visto de trânsito.
  • Vacinas: O ministério da Saúde Colombiano passou a exigir, em abril de 2017, a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre amarela a passageiros provenientes do Brasil. Lembrando que a imunização contra a febre amarela deve ser realizada com antecedência mínima de 10 dias antes da viagem. Para saber tudo sobre a vacina e o certificado internacional de vacinação, leia este post  do Blog Mala de Viagem
  • Visto: brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer na Colômbia por até 180 dias.
  • Moeda: o peso colombiano é a moeda oficial. Leve dólares e troque por pesos! A troca do real por peso colombiano não vale a pena. Das cidades que visitamos, o melhor local para o câmbio foi Bogotá. Fizemos trocas em casas de câmbio que ficam na Zona T da Capital, próxima ao nosso hotel. No Centro Comercial 93 e arredores há várias casas, o que permite uma pesquisa rápida entre elas, para checar o melhor valor.
  • Idioma – espanhol
  • Fuso – duas horas a menos que o horário de Brasília.

Melhor época

  • Clima – O clima na Colômbia é equatorial com temperaturas constantes quase o ano inteiro. É determinado pela altitude sobre o nível do mar: quanto maior a altitude, mais baixa é a temperatura. Por esta característica, as variações climáticas não obedecem às estações do ano, mas à altitude. Há duas estações características: temporadas de chuva, geralmente, concentradas no final do dia (de abril a junho e de setembro a novembro) e temporadas de seca (de novembro a março e de julho a agosto).
  • Quando ir – Cartagena, Medellín e Bogotá podem ser visitadas a qualquer época do ano. Nossa viagem foi no mês de junho, mas pegamos pouca chuva. Em Cartagena, o calor é muito forte, para baiano nenhum botar defeito, com médias superiores a 30ºC. Medellín tem clima agradável e ameno durante todo o ano, tanto que é chamada de cidade da eterna primavera (médias de 23ºC de dia e 18ºC à noite). Bogotá tem chuvas por todo o ano, com maior concentração no período de abril/março e setembro a novembro, mas a temperatura sofre pouca variação. Pegamos, em média, 16°C de dia e à noite 12°C.

Nossa opção de transporte

Não utilizamos transporte público: em Cartagena e Bogotá, nos locomovemos de táxi, que é muiiiiito barato! Em Medellín, passeamos nos carros da família. Mas pelo que sentimos, Medellín tem bom sistema de transporte público, inclusive soluções inovadoras como o metro-cable (espécie de bonde que liga as estações de metrô aos bairros populares que ficam em morros na periferia da cidade) e em Bogotá, embora não exista metrô, há o Transmilênio, sistema de transporte público de ônibus que circulam por corredores exclusivos, que também parece ser bem eficiente.

MetroClabe é transporte público de Medellín  Colômbia
Metro-Cable em Medellín

Em Cartagena, os motoristas não usam taxímetro, por isso, nunca saía entes de perguntar o valor da corrida (eles usam uma espécie de tabela com valores fixos por cada trecho, como por exemplo: Aeroporto/Centro, Bocagrande/Centro). Em Bogotá, usa-se o taxímetro, mas como estávamos em grupo grande optamos por contratar por diária um taxista que fazia ponto no hotel e tinha veículo para sete pessoas.

Detalhes do Centro histórico de Cartagena

O uso de táxi pode parecer exagerado, mas foi uma opção econômica. Primeiro porque o custo realmente é baixíssimo se comparado ao Brasil. Depois, porque o valor da corrida por pessoa ficava super em conta, sem falar da praticidade de não ter que perder tempo com a espera de transporte. O custo compensou e a comodidade também.

A questão da segurança

Uma das preocupações que vem à mente do viajante ao programar uma viagem para a Colômbia é a questão da segurança, pois o País tem um passado marcado pela guerrilha e narcotráfico. Felizmente, não tivemos problemas com segurança durante toda a estadia. Cartagena, como grande polo turístico é bem policiada. Estávamos hospedados no bairro de Boccagrande e todas as noites fomos ao centro histórico (cidade amuralhada) de taxi. Também caminhamos pelo bairro do hotel à noite sem problemas.

Plaza das Esculturas, em Medellín, Colômbia
Plaza das Esculturas em Medellín

Em Medellín, ficamos no bairro de El Poblado, próximo ao Shopping Santa Fe, para onde fomos duas noites a pé, tranquilamente. O centro histórico da cidade é um local que merece maiores cuidados, pois circula número muito grande de pessoas, ambulantes, pedintes, mas nada diferente que em outros centros antigos de algumas grandes cidades brasileiras.

Em Bogotá, também saímos a noite a pé do hotel em que nos hospedamos no bairro Chico, até o Parque La 93, grande praça que concentra restaurantes e bares! Tudo de forma tranquila e sem sobressaltos.

A questão da segurança, hoje, merece atenção do viajante em qualquer parte do mundo, especialmente pela onda de terrorismo que vem ocorrendo em alguns países europeus e nos Estados Unidos. Apesar de não termos visto qualquer ato que nos trouxesse temor durante nossa viagem à Colômbia, soubemos pela imprensa que, em junho de 2017, ocorreu um atentado com a colocação de uma bomba num sanitário de um centro comercial de Bogotá. O fato destoa completamente do clima de paz que encontramos e esperamos que seja um caso isolado.

Toda viagem requer precaução

Outra informação relevante: todos os anos a ONG mexicana Conselho Cidadão pela Seguridade Social Pública e Justiça Penal apresenta a sua lista de cidades mais violentas do mundo. A edição divulgada em 2017 foi feita com base no número de homicídios do ano de 2015 e considera apenas cidades com 300 mil ou mais habitantes. Nenhuma das três cidades colombianas que vistamos está na lista. Em compensação, 21 cidades brasileiras aparecem no ranking. Ou seja, deixar de visitar a Colômbia por questão de segurança é um contrassenso, pois vivemos num país onde o índice de violência é maior do que o vizinho.

De qualquer modo, não custa lembrar que as cidades visitadas exigem do viajante as mesmas cautelas que qualquer outra grande cidade da América do Sul.

4

Quer ainda mais motivos para visitar a Colômbia? Leia esse post ,escrito por Luisa Galiza, do blog Leve na Viagem! Tenho certeza que você ficará convencido a incluir o País como um de seus próximos destinos.

 4

Esse texto não contém anúncios ou publicidade. A citação de estabelecimentos visa apenas compartilhar com o leitor a opinião pessoal da autora sobre os serviços experimentados.

30 comentários em “Viagem para a Colômbia: um país surpreendente

Adicione o seu

  1. A Colômbia é com certeza meu próximo destino internacional!! Quero passar tipo 1 mês por lá e esse post só aguçou mais a minha vontade! rs. Muito bom saber sobre a segurança, pois era o que me prendia um pouco. Obrigada por compartilhar!!

  2. Fui há pouco tempo para a Colômbia e gostei muito de Cartagena! Também visitei Bogotá, mas como toda capital, sempre apresenta seus sinais de preocupacao. Felizmente, a viagem foi tranquila e bastante produtiva! Andei de uber por Bogota e circulei pelas ruas do centro onde havia bastante movimento. Já em Cartagena, a melhor opcao é o taxi mesmo, como vc disse. É só vc fechar o preco antes de iniciar a corrida que vc evita estress desnecessario.

  3. Ainda não conheço a Colombia mas sou louca pra conhecer. A questão de segurança já me preocupou no passado, principalmente em Medellin mas sei que hoje em dia realmente é uma cidade muito segura e tranquila pra se passear. Muito bom esse post introdutório sobre a viagem e não vejo a hora de ler os individuais de cada cidade.

  4. Realmente é como disse, quando se fala em Colômbia a primeira coisa que vem na mente é “passado de violência e insegurança causados pela guerrilha interna e pelo narcotráfico”, mas quando lemos posts assim falando sobre o país e suas belezas nos remete a outra visão, parece ser incrível, preciso conhecer, gostei desse metro-cable achei bem legal a ideia me lembrou o teleférico do alemão no rio de janeiro rsrs,

  5. Tenho muita vontade mesmo de conhecer a Colômbia, em especial Cartagena!As imagens do Centro histórico me chamam muito a atenção, e é mto bom saber que o taxi é barato por lá! Muito esclarecer seu post. Esperando um promo legal pra conhecer essa nossa vizinha também. Abraços

  6. Estou ansiosa para ler os postos com as dicas dessas cidades que você visitou. Na Colômbia, conheço somente San Andrés e quero muito voltar para conhecer o resto!

  7. Muito bom! A questão da segurança é algo para refletir. Eles conseguiram melhorar tudo absurdamente por meio da educação. É um exemplo a ser seguido.

    No mais, tiveram ótima oportunidade de conhecer esse país. Quando formos, queremos, ao menos, conhecer Bogotá e Cartagena. Curiosa a diferença de clima entre os dois dada a diferença de altitude. Acho engraçado!

    As cores de Cartagena me encantam.

  8. Conhecemos Cartagena e nos apaixonamos pela Colômbia. Concordo em tudo sobre a simpatia e também o custo. É tão bom viajar pra um lugar em que nossa moeda é valorizada pra variar. Kkk. Quero com certeza voltar para conhecer Medellín e Bogotá. Bom saber que também é seguro!! Ótimo post!

  9. Eu não conheço nada da Colômbio, mas confesso que essa questão da segurança preocupa muito! Concordo com você que no nosso país temos inúmeras cidades perigosas, mas quando se trata de outros países a gente fica com mais receio, talvez por não ser um lugar que a gente conheça tão bem. Mas concordo com você que isso não é motivo para deixar de conhecer e com certeza a Colômbia tem lugares incríveis. Cartagena está na minha lista de lugares para visitar!

    1. É isso aí Isabelle. Todo viajante deve ter cautela com a segurança, mas, nesse momento, a Colômbia me parece um destino com o mesmo grau de segurança dos demais países da América do Sul. Talvez, mais seguro do que alguns lugares do Brasil. Obrigada pela visita. Um abraço.

  10. Tenho muita vontade de conhecer Cartagena e Bogotá, e quem sabe dá “um pulinho” em San Andres kkk
    O post ajuda muito, principalmente com relato sobre segurança, por mais que estamos em um País que é perigoso, imaginar passar “sufoco” em outro assusta né?

  11. Fomos para Cartagena no ano de 2016 e amamos o lugar. Foram 8 dias de pura diversão e nossa filha, que na época tinha 2 aninhos, adorou. Não fomos para Bogotá e Medelin porque ficamos preocupados com a segurança mas você nos tranquilizou em seu post. Quem sabe voltamos esse ano. Estamos acompanhando os preços de passagens. Obrigada por compartilhar a sua experiência!

  12. Assim como o Brasil, a imagem da Colômbia na mídia sempre refletiu a violência… Mas tudo é muito relativo e cautela com segurança temos que ter em qualquer lugar (vide atentados nos EUA e na Europa). O segredo é fazer como você fez, tomar cuidado, procurar áreas seguras, usar taxi.. A Colômbia é incrível, estive em San Andrés ano passado e pretendo conhecer Cartagena em breve.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: