Viagem de um dia pela Toscana: Siena, Pisa e San Giminiano

Viagem-de-um-dia pela-Toscana-Pisa
O belo conjunto arquitetônico no centro de Pisa

Quem viu o filme “Sob o sol da Toscana” sabe como o cenário do interior dessa região italiana é sedutor. Reservei quatro dias de minha viagem à Itália para Florença, a capital da Toscana, mas queria passar pelo menos um dia no interior, para ter aquela visão de sonho do cinema. O filme se passa na pequena cidade de Cortona, mas eu decidi fazer uma viagem de um dia pela Toscana mais abrangente, passando por Siena, San Ginimiano e Pisa. O roteiro feito pela empresa My tours com guia falante de português, custou 80 euros por pessoa e incluiu almoço e degustação de vinhos na pequena vinícola Palaggeto, O percurso total durou cerca de 12 horas.

Toscana-paisagem-estrada
Paisagem da estrada na Toscana

Obviamente, numa viagem de um dia pela Toscana não se consegue conhecer as cidades, mesmo as pequenas, no tempo e na forma que gostaríamos, mas deu, pelo menos, para fazer uma visita nas principais atrações de cada uma delas.

barra-separação-texto

Índice de Posts da Itália:

 barra-separação-texto

Veja como foi nosso roteiro de viagem de um dia pela Toscana:

Siena e sua magnífica Catedral

Siena-catedral-fachada
Catedral de Siena tem estilo romântico gótico

A primeira cidade visitada foi Siena, que fica a cerca de uma hora de ônibus de Florença. Aqui o tour começou com uma caminhada pelo Centro Histórico medieval da cidade, que fica dentro de uma muralha e é listado pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade. Passeamos por ruazinhas labirínticas dos tempos em que Siena foi uma república livre que rivalizava com Florença. Vimos estandartes representando as contendis (paróquias) que participam do palio – corrida de cavalos que acontece em 2 de julho e 16 de agosto – pendurados em paredes de pedra do Centro Histórico.

Paramos na enorme Piazza del Campo, para apreciar o Palazzo Pubblico, com seu majestoso campanário, datado do século 14, também chamado de Torre del Mangia.

Siena-palazzo-publico-piazza-campo
Palazzo Pubblico e a Torre del Mangia

Continuamos a caminhada até a Piazza del Duomo, onde fizemos uma visita guiada à belíssima catedral, do século 12, em estilo romântico gótico.

O campanário e detalhe da fachada da Catedral

Ao contrário do Duomo de Florença, que tem decoração discreta em seu interior, a Catedral de Siena exibe internamente tanta ou maior beleza que em sua fachada. No seu interior estão esculturas que são obras-primas de Pisano, Donatello e Michelângelo, afrescos de Pinturicchio, além do trabalhado piso de mármore marchetado. Dentre as igrejas que visitamos na Toscana, a Catedral de Siena é, na minha opinião, a que forma o conjunto mais harmonioso entre a fachada e seu interior. Uma beleza de encher os olhos!

O interior da Catedral exibe obras de artes do teto até o chão trabalhado em painéis

Ao sair da Igreja passamos por uma escadaria, onde, reza a lenda, Santa Catarina de Siena escorregou e quebrou um dente – há uma cruz no chão, marcando o lugar.

Deixamos Siena e rodamos pelas estradas ladeadas de verde da Toscana até a pequena vinícola Palaggeto, onde almoçamos e provamos vinhos produzidos no local. A refeição incluiu entrada de frios, massa, sobremesa e bebidas. Simples, mas bem preparada e saborosa.

San Giminiano, uma joia medieval

san-giminiano-torees-medievais
As torres marcam o visual da pequena San Giminiano

De lá seguimos para a pequena e graciosa San Giminiano, marcada pelas 13 torres medievais construídas por famílias rivais, nos seculos 12 a 13, quando a cidade prosperou por se situar no trajeto principal de peregrinação para Roma.

Lojinhas fofas vendem lembrancinhas

A visita aqui foi livre, o que significa que eu e meu marido ficamos zanzando pelas ruelas seculares cheias de cafés, restaurantes e lojinhas fofas, clicando tudo que víamos pela frente. Mas antes disso, paramos na Piazza della Cisterna, para provar o gelato da Dondoli, que já ganhou prêmio de melhor sorvete do mundo.

Filas para provar o gelato de Dondoli, eleito um dos melhores de mundo

Há sempre uma fila na porta do estabelecimento e o senhor Dondoli, proprietário da gelateria, costuma circular entre os clientes com o seu enorme bigode entoando, como se estivesse numa opereta, o nome da sorveteria! A cara da Itália!

Igreja do século 12 e acima a Piazza da Cisterna e Palazzo Podesta

San Giminiano foi construída sobre um monte de 334 metros de altura e tem uma bela vista para o Vale de Elsa. Embora não tenhamos entrado em suas construções medievais, em virtude do curto tempo da parada, vimos externamente o Duomo, igreja românica do século 12, e o Palazzo Podesta, conhecido também como “Palácio do Povo”, sede da prefeitura e do Museo Cívico.

A torre que fez a fama de Pisa

Pisa-Torre
A torre inclinada é o principal ponto turístico de Pisa

A última cidade visitada foi Pisa, que também fica a cerca de uma hora de Florença. O ônibus da empresa de turismo nos deixou na entrada da cidade para nos dirigirmos até a Piazza dei Miracoli, onde ficam a Torre di Pisa, a Cattedrale, o Battistero e o Camposanto. O percurso poderia ser feito a pé ou num trenzinho que custava cinco euros (ida e volta). Como já tínhamos caminhado bastante nas outras cidades, optamos pelo trem.

Não subimos na Torre, mas quem quiser subir deve providenciar o ingresso pela internet ou ver se há disponibilidade logo que chegar à cidade, pois a subida dos 296 degraus é feita com hora marcada. O ingresso custa 18 euros. Para visitar o batistério, o camposanto e o Museu paga-se um ingresso único de oito euros. A entrada na Basílica, um belo exemplar da arquitetura romântica, é gratuita.

Para maiores informações sobre horários de visitação e ingressos, visite o site oficial. 

Pisa-Catedral-Piaza-Miracoli
Entrada na Catedral é gratuita

Todo o conjunto da Piazza dei Miracoli é belíssimo, mas Pisa deve sua fama mesmo é a torre inclinada, que foi projetada para ser um campanário do Duomo, Sua construção em mármore, começou no século 12, porém, na época, não havia meios para avaliar a instabilidade do solo arenítico. Assim, que a construção chegou ao terceiro andar, começou a inclinar.

A Torre sempre atraiu visitantes, incluindo Galileu, que lá realizou experimentos com objetos em queda. Obras de engenharia realizadas entre 1990 e 2001 reduziram a inclinação da Torre de 5,5 para aproximadamente 4 graus.

Pisa-batisterio-Piaza-Miracoli
Batistério, Catedral e a Torre foram o lindo conjunto da Piazza dei Miracoli

Diariamente, a cidade é invadida por turistas que desejam, acima de tudo, fazer o clássico clique tentando segurar ou empurrar a torre. Mas não deixe de admirar os outros espetaculares monumentos da Piazza.

pisa-rua
Pisa é uma cidade de porte médio

Nossa visita na cidade se restringiu ao Campo dei Miracoli, mas no percurso de ida e volta, pudemos perceber que, fora do centro histórico, Pisa é uma cidade de porte médio e bem movimentada.

Um bate-volta como esse vale a pena?

Um viagem de um dia pela Toscana oferece apenas um menu degustação do que a região tem a oferecer. Se você quiser realmente conhecer as cidades e vilarejos deve reservar, no mínimo, uns quatro dias para o roteiro. Quem for explorar de carro, deve escolher Siena como base, pois fica mais no centro da Toscana e tem maior disponibilidade de estacionamento. Se a opção for visitar o interior de trem ou ônibus, a melhor opção é se hospedar em Florença, pois na cidade fica uma das maiores estações ferroviárias italianas – a Santa Maria Novella.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vistas da região e a pequena vinícola Palagetto, onde almoçamos

Como era nossa primeira viagem à Itália, eu achei que a experiência foi positiva. Embora goste de fazer todos os passeios por conta própria, fazer o tour com uma agência de viagem nos poupou tempo, pois o percurso segue uma logística bem planejada e apesar de durar cerca de 12 horas não é cansativo. Dá para descansar  no ônibus na rota entre uma parada e outra. Se tivéssemos optado por fazer o passeio por conta própria, certamente, só daria para conhecer uma das cidades visitadas num dia.

Fiquei com vontade e voltar para passar mias tempo no interior, mas se não conseguir, pelo menos vi o centro de algumas das cidades mais emblemáticas da região.

Mapa do roteiro

Clique na janela no alto do lado esquerdo para ver a legenda com as cidades visitadas

barra-divisão-texto

Fotos de Suzy Freitas

Esse texto não contém anúncios ou publicidade. A citação de estabelecimentos visa apenas a compartilhar com o leitor a opinião pessoal da autora sobre os serviços experimentados.

11 comentários em “Viagem de um dia pela Toscana: Siena, Pisa e San Giminiano

Adicione o seu

  1. Adoramos a observação “menu degustação”…kkk….realmente é essa a sensação de um dia em cada lugar. Também fizemos um passeio guiado de Florença para conhecer Pisa, então foi menos ainda o que pudemos conhecer da Toscana. A Itália é toda linda né? Queremos voltar um dia para nos concentrarmos em conhecer mais a a região da Toscana e da Costa Amalfitana. Excelente matéria como sempre! Bjs

    1. Olá, amigas! Também fico morrendo de vontade de voltar à Itália! Há tanto para ver por lá! Obrigada pela visita ao blog. Beijo grande!

  2. Nossa, apertou meu coração aqui de saudade de Siena. Foi a única que consegui conhecer, mas pirei! Essa praça principal é de arrepiar né? Quando cheguei queria sentar e ficar ali pra sempre…rsrs o pôr do sol de cima da torre é fantastico!!

    1. Oi Luisa! Siena é maravilhosa! Que bom que você visitou a cidade num dia de sol. Ni dia de nossa visita, estava chovendo, mas deu para aproveitar também! Um beijo.

  3. Oi,
    Quando fizeram o tour pela Toscana, de qual cidade saíram ? De Florença mesmo ? Vocês ficaram 4 dias la, acharam de bom tamanho ou foi muito / pouco ? DE Florença seguiram viagem para Roma ou outras cidades da Italia ?

    1. Olá Alice! Nosso tour saiu e voltou de Florença. Visitamos Florença em três dias e achei que foi o suficiente. Para quem se interessa muito por arte, sugiro mais um dia para incluir a visita ao Museu Bargello e às Capelas dos Medici! Depois de Florença, fomos à Ligúria visitar Cinque Terre. De lá partimos para Roma! Nossa viagem foi planejada nos mínimos detalhes para otimizarmos o tempo e, graças a Deus, deu tudo certo! Um beijo.

  4. Gente, mais que lindo! Meu sonho é conhecer a região da Toscana, conhecer esses lugares incríveis que você mencionou no seu post. Eu morei 3 meses na Itália mas não tive a oportunidade de conhecer esse lugar espetacular. Espero realizar esse sonho em breve. E parabéns suas fotos estão espetaculares.

    1. Oi, Mari! Obrigada pela visita! Numa próxima viagem à Itália, se puder, inclua a Toscana. É uma região muito bonita. Um abraço.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: